Loading...

Com Nic Stone, Jarid Arraes, Leandro Karnal e outros, vai começar a Bienal Virtual do Livro

De 7 a 13 de dezembro, a Bienal Virtual do Livro vai promover debates para todos os públicos e apresentar os últimos lançamentos das editoras; veja a programação da Arena Virtual.

Como não existe Bienal do Livro sem aglomeração, a edição deste ano foi adiada para 2022 assim que o coronavírus começou a mostrar a sua força. “E então deu aquele vazio. Não iríamos fazer nada com os autores e com os editores? Os lançamento da Bienal são tão importantes”, comenta Vitor Tavares, presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL). Assim, de 7 a 13 de dezembro, será realizada uma versão enxuta e online da maior feira de livros da América Latina: a 1ª Bienal Virtual do Livro de São Paulo. Mais enxuta, mas, ainda assim, com cerca de 120 expositores e 330 autores.

Vai ter programação cultural e exposição de livros, com direcionamento para venda pelo e-commerce das editoras. Não há regra ou orientação, mas são esperados descontos. Tudo vai acontecer no portal www.bienalvirtualsp.org.br, gratuitamente. Esse site ficará no ar até o dia 13 de janeiro e Vitor Tavares espera que esta edição especial da Bienal seja acompanhada por um milhão de pessoas, de todos os cantos. A edição presencial recebe, em média, 650 mil pessoas. Vai ser preciso se cadastrar no site para assistir aos debates e, segundo a organização, a Bienal Virtual de São Paulo está preparada para atender 50 mil acessos simultâneos no site.

Uma Bienal diferente, em casa e econômica para todos. Uma editora mediana gastava, em média, entre R$ 500 mil e R$ 700 mil para participar da Bienal. Agora, segundo o presidente da CBL, os gastos ficarão entre R$ 3 mil e R$ 5 mil.

A Bienal ainda não começou, mas já deixa margem para mudanças na próxima edição. “Essa experiência vai ser tão boa que quando tiver a presencial ela terá que ser uma edição híbrida, com transmissão das mesas para que pessoas de todo o Brasil possam participar. Isso tudo para incluir e melhorar o acesso. Mas, oxalá, até lá todo mundo esteja vacinado e vivendo a liberdade de poder sair”, diz.

Serão três espaços de debates: o Salão de Ideias, o Papo de Mercado e Arena VirtualAgatha Christie, no centenário de publicação de seu primeiro livro, e Clarice Lispector, no centenário de seu nascimento, serão homenageadas com mesas na Bienal Virtual. A programação é extensa e deve ser divulgada em breve no site do evento. Entre os convidados da Arena Virtual, por exemplo, estão nomes que vão de Nélida Piñon a Cristino Wapichana, passando por Jarid Arraes, Monja Coen, Leandro Karnal, Claudia Raia e Xuxa.

Diana Passy, criadora da Flipop, o primeiro festival literário voltado para o público jovem do Brasil, é a curadora da Arena Virtual. Cria da Bienal, ela lembra que ia com a mãe na infância, com uma listinha de livros na mão, procurando os títulos que faltavam para a sua coleção. Depois trabalhou na Companhia das Letras, e voltou à Bienal profissionalmente. Ela conta que seu maior desafia à frente da organização dessa programação jovem é levar a experiência presencial para o ambiente virtual. A Bienal é um local de encontro, conversa e descoberta.

A curadora foi então pesquisar como a internet poderia ajudar nisso, e sua primeira ideia foi convidar mediadores com forte presença online, pessoas com seus próprios canais para falar sobre livros. Como serão menos encontros do que se esta fosse uma edição presencial, Diana encarou seu segundo desafio: abarcar uma maior quantidade de temas e não esquecer nenhum público leitor. O terceiro: a diversidade.

“A questão da diversidade é muito importante para mim. É como uma causa pessoal”, diz ela, que é filha de pai chinês. “Sempre que monto eventos, tento trazer a maior representatividade de experiências possíveis porque sei o quanto isso é importante e também porque vejo como enriquece as conversas colocar três autores com vivências diferentes numa mesma mesa.”

Um desses encontros, o Adolescência LGBT+, vai reunir um descendente de iranianos que mora nos Estados Unidos, Abdi Nazemian, e a brasileira Luiza Souza. “Os dois têm trabalhos voltados para esse público jovem, sobre crescer sendo uma pessoa LGBT em momentos diferentes. A história de Abdi se passa no auge da pandemia da Aids, em Nova York, e a dela é sobre um adolescente do interior do Rio Grande do Norte no começo do século. São pontos de vista diferentes sobre um mesmo tema, que vamos juntar para essa conversa”, comenta a curadora que destaca ainda a mesa Vidas Negras Importam, com a participação da americana Nic Stone, autora de Cartas Para Martin (Intrínseca).

Confira a programação da Arena Virtual da Bienal Virtual do Livro

Segunda, 7

11h às 12h

Mesa: Clarice Lispector, Marguerite Duras, Nathalie Sarraute: mulheres à procura de um novo romance

Participantes: Teresa Montero / Germana Henriques Pereira / Ana Lúcia Lutterbach Holk

Mediação: Mônica Gama (UFOP)

15h às 16h15

Mesa: Bem-me-quer, malmequer

Participantes: Isabela Freitas / Lorena Pimenta / Matheus Rocha

Mediação: Ana Rosa

17h às 18h15

Mesa: O que é a literatura contemporânea brasileira?

Participantes: Itamar Vieira Junior / Jarid Arraes / Tobias Carvalho

Mediação: Camilla Dias

Terça, 8

11h às 12h15

Mesa: Espiritualidade e esperança em tempos de pandemia

Participantes: Padre Carlos Alberto Contieri / Daniel Martins de Barros

Mediação: Petria Chaves

15h às 16h15

Mesa: As lições que a vida nos dá

Participantes: Marcos Rossi / Rick Chesther / Roger Chedid

Mediação: Patrick Santos

17h às 18h

Mesa: Romances de época

Participantes: Sarah MacLean / Scarlett Peckham

Mediação: Paola Aleksandra

Quarta, 9

11h às 12h15

Mesa: Escrito nas estrelas

Participantes: Daniel Bovolento / Solaine Chioro / Vítor diCastro

Mediação: Titi Vidal

15h às 16h15

Mesa: Como alcançar seus objetivos

Participantes: Fernando Rocha / Nath Finanças / Veronica Oliveira

Mediação: Fernando Martins

17h às 18h15

Mesa: Centenário da obra de Agatha Christie

Participantes: Bel Rodrigues / Raphael Montes / Tito Prates

Mediação: Madame Agatha Killer

Quinta, 10

11h às 12h

Mesa: Mulheres no Poder

Participantes: Débora Thomé / Flavia Rios / Nara Bueno e Lopes

Mediação: Pamela Guimarães

15h às 16h

Mesa: [O Fórum das Letras na Bienal] O Livro das Horas: a hora das estrelas (Homenagem pelos 100 anos de nascimento da escritora Clarice Lispector)

Participantes: Nélida Piñon

Mediação: Guiomar de Grammont

17h às 18h15

Mesa: Escrevendo para jovens em diferentes mídias

Participantes: Cao Hamburger / Iris Figueiredo / Rafael Calça

Mediação: Luiza Souza (Ilustralu)

Sexta, 11

11h às 12h15

Mesa: A ficção previu o futuro?

Participantes: Flávia Gasi / Nelson de Oliveira / Waldson Souza

Mediação: Cláudia Fusco

13h30 às 14h30

Mesa: Xuxa: Memórias e Maya

Participantes: Xuxa Meneghel

Mediação: Guilherme Samora

15h às 16h

Mesa: Adolescência LGBT+

Participantes: Abdi Nazemian / Luiza Souza (Ilustralu)

Mediação: Vitor Martins

17h às 18h

Mesa: Sempre raia um novo dia

Participantes: Claudia Raia / Rosana Hermann

Mediação: Thiago Guimarães

19h às 20h

Mesa: Mudanças de comportamento e vida saudável

Participantes: Monja Coen / Dra. Floriana Bertini / Dra. Karina Fukumitsu

Mediação: Paulo Moregola

Sábado, 12

11h às 12h15

Mesa: Alimentação e qualidade de vida

Participantes: Alana Rox / Dra. Gisela Savioli / Lucyane Crosara

Mediação: Juliana Carreiro

15h às 16h

Mesa: Thalita Rebouças – 20 anos de carreira

Participantes: Thalita Rebouças

Mediação: Iris Figueiredo

16h30 às 17h30

Mesa: Vidas negras importam

Participantes: Nic Stone

Mediação: Afrofuturas

18h às 19h

Mesa: Reflexões para bem pensar, bem sentir, bem agir e bem viver

Participantes: Clóvis de Barros Filho / Leandro Karnal / Mário Sérgio Cortella / Monja Coen

Mediação: Leonardo Neto

Domingo, 13

11h às 12h15

Mesa: Literatura Infantil

Participantes: Cristino Wapichana / Kiusam de Oliveira / Rodrigo França

Mediação: Maria Carolina Cristianini

15h às 16h

Mesa: Séries de fantasia

Participantes: Tomi Adeyemi / Victoria Aveyard

Mediação: Milena Enevoada

17h às 18h15

Mesa: Mistérios e terror

Participantes: Aline Valek / Felipe Castilho / Márcio Benjamim

Mediação: Bárbara Morais

19h às 20h

Mesa: Jovens autores, jovens leitores

Participantes: Lavínia Rocha / Juan Jullian / Elayne Baeta

Mediação: Mayra Sigwalt

Fonte: Estadão

Com Nic Stone, Jarid Arraes, Leandro Karnal e outros, vai começar a Bienal Virtual do Livro - Abresc |